Institucional: Notícias | Portal SESI

Institucional

Notícias

Espetáculo musical e performances artísticas marcam os 20 anos do Teatro SESI Rio Vermelho

Editoral: Cultura

O mar avançou suas águas e trouxe em ondas suaves sereias para encantar a noite de terça-feira do Rio Vermelho. Embaladas pelas cordas de Alexandre Leão, o teclado de Yacóci Simões e a percussão de Joceval Santana, Ana Mameto, Claudia Cunha e Manuela Rodrigues revisitaram o espetáculo Canto das Sereias que, há 20 anos, com as intérpretes Marilda Santana, Guida Moira e Ana Paula Albuquerque, marcou a abertura de um dos mais charmosos espaços culturais de Salvador, o Teatro SESI Rio Vermelho.

Com as sereias deslizando pelo palco, ao som do sucesso de Candeia, O Mar Serenou, imortalizado na voz de Clara Nunes, os artistas deram início ao espetáculo que reviveu o vento de Caymmi, a baía cantada por Gil, a malemolência da música de Gerônimo e o feminino de Chico Buarque e Rita Lee para celebrar os 20 anos do espaço cultural.

O espetáculo foi só o começo. Além de intervenções visuais em videomapping na fachada do casarão, a Varanda foi tomada por artistas de diversas linguagens, que marcaram a noite com performances, apresentações e pequenos esquetes, tornando a noite tão diversa como é o espaço SESI Rio Vermelho.
 

Dançarina de flamenco

 

Performances artísticas marcaram a programação festiva


Na noite de celebração dos 20 anos do espaço, o presidente da FIEB, Ricardo Alban, relembrou a importância do SESI Rio Vermelho que, não apenas oferece aos industriários a oportunidade de inserção cultural, como já se tornou uma referência para a cena artística e cultural da própria cidade. Ricardo Alban agradeceu a todos os que fazem o Teatro SESI acontecer e falou da capacidade de inovação dos artistas e por dar aos empresários a oportunidade de enxergar novas possibilidades. “O empresário é um ser pragmático e gostaríamos de ter a capacidade de criar e inovar dos artistas. Contamos com este potencial criativo de vocês para nos colocar neste caminho e nos fazer enxergar outras possibilidades”, arrematou.

 

Armando Neto, superintendente do SESI, o presidente do Sistema FIEB, Ricardo Alban e o presidente de sindidato João Schnitman


A noite também foi de agradecimento, nas falas de Maria Angélica Ribeiro, gerente do Centro Cultural, Rosa Villas-Boas, gerente do Teatro SESI e Catarina Laborda, gerente do Arte na Empresa, aos artistas, técnicos, parceiros e funcionários administrativos que fazem o Teatro SESI acontecer.

A comemoração reuniu convidados, incluindo representantes da indústria, gestores e funcionários do SESI, além de parceiros. O ex-superintendente do SESI, Carlos Alberto Vieira Lima, que foi responsável pela implantação do Teatro, esteve presente às comemorações, além do presidente de sindicato, João Schnitman.


PERFIL DO ESPAÇO

O espaço cultural, que inclui Teatro e Varanda do SESI, funciona diariamente e acolhe anualmente uma média de 180 grupos culturais, com 500 apresentações e público médio de 44 mil espectadores, gerando renda para 2.200 profissionais que vivem da arte e da cultura por ano.

Inaugurado em 1997 com o espetáculo Abismo de Rosas, protagonizado pelo ator Wagner Moura e direção de Fernando Guerreiro, o Teatro SESI Rio Vermelho é mantido pelo Sistema FIEB e também atua como um Centro de Estudos Culturais, produzindo conteúdos como o Sala de Som, programa educativo sobre música que foi veiculado na TVE Bahia com audiência de estimada em 42.900 espectadores.

Também realiza iniciativas como o Festival de Música, Encontro de Corais de Empresas, Mostra de Teatro e Concurso Literário, realizados pelo programa Arte na Empresa, bem como atua como espaço para realização de eventos corporativos de empresas industriais.


Confira mais fotos no Flickr da FIEB.