Institucional: Notícias | Portal SESI

Institucional

Notícias

Aluno da Rede SESI é ouro na Olimpíada de Química

Editoral:

O estudante Álvaro Amitai Livramento Santos, 15 anos, da Escola SESI Djalma Pessoa ganhou medalha de ouro na XIII Olimpíada Baiana de Química (Obaq), categoria primeiro ano do ensino médio. A cerimônia de entrega das medalhas aconteceu nesta quinta-feira, dia 25 de outubro, na reitoria da UFBa. 

 

Em seu primeiro ano na Rede SESI, Álvaro creditou o sucesso ao apoio recebido dos professores. “Como eu me destaquei nas aulas, tive incentivo da escola”, declarou timidamente o estudante. O professor Hugo Ernane Leite, entretanto, destaca o talento do jovem. “Ele recebe medalhas desde o ensino fundamental”, pontua. 

 

Como menção honrosa, tivemos dois estudantes da escola SESI Reitor Miguel Calmon, Eliseu Almeida Brandão da Silva e João Vítor Rocha de Jesus, dos 1º e 2º anos do ensino médio, respectivamente. Com o apoio dos professores Glauber Dourado e Daiana Ribeiro.

 

Na primeira fase da Olimpíada, participaram mais de 30 mil alunos de escolas públicas e particulares de 68 municípios. Na segunda etapa de provas, ficaram quase 5.300 alunos. “Os alunos mais bem classificados participarão da Olimpíada Norte/Nordeste e da Olimpíada Nacional, em 2019, cujas datas serão definidas no próximo mês”, afirma o organizador da olimpíada, professor Lafaiete Almeida Cardoso, do Instituto de Química da UFBa. 

 

A Olimpíada Baiana de Química tem o apoio do SESI há quatro anos. “Nós entendemos que é um espaço em que se dissemina para os estudantes, a partir dessa questão do torneio, os conceitos e os assuntos de química, de forma interdisciplinar.  O SESI não poderia ficar de fora. Atendemos ao convite da primeira edição e não saímos mais, porque ela dialoga muito com a nossa iniciação científica”, destaca Cléssia Lobo, gerente de Educação da Rede SESI.

 

De acordo com Cléssia Lobo, o estudante gosta de ser desafiado, de pensar aquilo que ele aprende na escola e como se organizar para participar de uma competição. Foi isso que levou o SESI a apoiar o projeto. “Por identificar a importância de oferecer esta motivação ao aluno, a gente quis apoiar justamente para que a Obaq se fortaleça, aproveito para parabenizar nossos estudantes e professores envolvidos”, afirma a gerente de Educação e Cultura do SESI. Com este resultado o SESI se destacou na fase final já que os medalhistas somam menos de 1% da olimpíada desde a primeira fase. 

 

A Obaq faz parte do Programa Nacional Olimpíadas de Química e tem o apoio da UFBa e da Associação Brasileira de Química. “O apoio do SESI é de fundamental importância para a execução do evento”, afirmou Cardoso. Ao final da cerimônia, houve uma homenagem a Nair da França e Araújo, primeira mulher a se graduar em química, em 1954, que morreu no último dia 20 de setembro.