Institucional: Notícias | Portal SESI

Institucional

Notícias

Estudantes do SESI-BA garantem vaga na etapa nacional da OBR

Editoral: Educação

Quatro equipes baianas foram classificadas para representar o estado na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica

 

A equipe New Horizons, da Escola SESI José Carvalho, de Feira de Santana, garantiu vaga na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que será realizada entre os dias 22 e 26 de outubro, em Rio Grande, no Rio Grande do Sul. Ela foi vencedora da categoria N2 (ensino médio ou técnico) da seletiva estadual, encerrada neste domingo (25.08), no Shopping da Bahia.

A outra equipe da categoria N2 que também vai representar a Bahia na competição nacional é a All Spark, do IFBA Valença. Já no N1 (ensino fundamental), foram classificadas as equipes Robotic Masters, da escola Nossa Senhora de Fátima de Vitória da Conquista; e Tecflor, da escola Flordenice da Costa, de Simões Filho.

A gerente de Educação do SESI-BA, Cléssia Lobo, comemorou o desempenho dos participantes. “O melhor é perceber que esses jovens só precisam de oportunidade e expectativas positivas de aprendizagem. Esses alunos de Feira de Santana, por exemplo, conheceram a robótica na escola que tem três anos de inaugurada. Apesar deste pouco tempo, já conseguiram essa conquista”, pontuou. 

A seletiva estadual reuniu mais de 370 competidores de 115 equipes de escolas públicas, particulares e técnicas da capital e do interior do estado. “Esses jovens percebem que fazer robótica é muito mais do que construir um robô. Eles têm que aprender a trabalhar em equipe, a lidar com o erro, aprendendo com eles. Aqui eles veem o resultado do trabalho deles na prática, quando a criação deles está resolvendo um problema”, ressalta o coordenador local da OBR, Fernando Didier.

A coordenadora nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica 2019, Tatiana Pazelli, acompanhou os dois dias de disputa e ficou impressionada com o nível dos competidores baianos. “Gostei bastante de ver a dedicação e vontade de aprender dos estudantes aqui do estado. Não houve desistência em nenhum momento, eles buscavam fazer tudo funcionar o tempo inteiro”, comentou.

Nas disputas da seletiva estadual, os participantes tiveram que atuar numa simulação de ambiente desastre e de resgate da vítima com o auxílio de robôs. “É muita emoção estar aqui e ganhar esse prêmio. O tempo que tivemos para treinamento foi curto, porque estamos no 3° ano do ensino médio. É uma felicidade enorme e, se Deus quiser, vamos representar bem nosso estado lá no Rio Grande do Sul”, comemorou Samuel Fernandes, um dos integrantes da equipe New Horizons, da Escola SESI José Carvalho, de Feira de Santana.

Acompanhando a equipe, o professor de Robótica José Augusto Almeida Júnior destaca a importância do ensino de robótica nas escolas. “Enquanto professor, percebo toda a dedicação e empenho com a prática da robótica, que é uma disciplina transversal. A quantidade de conhecimento que eles adquirem em disciplinas como química, física e matemática, por exemplo, é enriquecedora. A implementação da robótica nas escolas é, sem dúvida, fundamental para o desenvolvimento desses jovens”, avalia.

Desafio Cidades C.R.I.A.T.I.V.A.S

No evento, também foram premiados os vencedores do Desafio Cidades C.R.I.A.T.I.V.A.S, uma parceria do jornal Correio com o SESI e o Sistema FIEB. O desafio reuniu estudantes de escolas do SESI Bahia e das redes públicas estadual e federal de ensino médio e técnico, que desenvolveram projetos com soluções para resolver problemas da cidade de Salvador.

Com um aplicativo voltado para levar doações a moradores de rua da capital baiana, os estudantes do Centro Juvenil de Ciência e Cultura Salvador venceram a disputa e vão ganhar uma websérie produzida pelo Correio, sobre a trajetória da equipe.

O professor Elton Barreto, explicou o projeto Bag to Rise. “Os estudantes tiveram a ideia de desenvolver um plug-in adicional para os aplicativos de transportes, que possibilite que os usuários desses aplicativos façam doações de roupas alimentos e material de higiene e consigam utilizar a estrutura desses aplicativos para fazer a entrega dos donativos”, conta. Ele também explicou que os moradores de rua cadastrados no projeto ganhariam uma mochila, que além de ajudar na identificação dos participantes da campanha, poderia ser utilizada para guardar os mantimentos e também teria acoplada um saco de dormir.

Os alunos do Centro Juvenil de Ciência e Cultura Salvador vão apresentar o projeto no Fórum Agenda Bahia, que acontece em outubro. O evento é uma iniciativa do jornal Correio, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). “Eu ainda não estou acreditando que a gente ganhou. É muito bom ver o reconhecimento do nosso esforço e dedicação”, comemorou o estudante João Matheus Oliveira.