Institucional: Notícias | Portal SESI

Institucional

Notícias

Estudantes da Escola SESI José Carvalho participam da OBR em busca de vaga na Robocup 2020

Editoral: Educação

A equipe New Horizons, da Escola SESI José Carvalho, de Feira de Santana embarcou neste domingo, 20.10, para o Rio Grande do Sul para representar a Bahia na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR).  A equipe baiana é uma das 120 classificadas de todo o país que vão disputar a competição tecnológica que vale uma vaga na Robocup, que em 2020 será realizada em Bordeaux, na França. 

 

A OBR Nacional acontece entre os dias 22 a 26 de outubro, na cidade de Rio Grande, no Rio Grande do Sul, e reúne competidores de escolas públicas, técnicas e particulares de todo o país. A equipe que representa a Bahia na categoria N2 (ensino médio ou técnico) faz parte da Rede SESI de Educação e é formada pelos estudantes Elnatã Estrela, Gabriel Baptista, Matheus Campos e Samuel Fernandes, da Escola SESI José Carvalho, de Feira de Santana, e tem como técnico o professor Fabrício Santana.

 

 

EXPECTATIVA

 

A expectativa da equipe é grande: “Treinamos muito para que nosso robô tenha um bom desempenho e estamos confiantes de que nossa equipe consiga uma vaga para a etapa internacional na França”, aposta o estudante Gabriel Baptista. O trabalho com a equipe New Horizons na robótica educacional começou há três anos e já na primeira competição, a First Lego League (FLL), saiu com um dos prêmios mais concorridos, o de Estrela Iniciante, para as equipes que se destacam na sua estreia na competição. Há 2 anos, foi a vez de receber um prêmio pela participação na OBR Bahia até conseguir, em 2019, vencer a competição estadual.

 

O técnico e professor de robótica, Fabrício Santana conta que estar disputando a OBR nacional é a realização de um sonho. “É muito gratificante pois era algo que a gente conversava lá no início deste processo, como um sonho, e que se tornou uma realidade. Para mim, a maior conquista é que eles aprenderam que podem realizar este e muitos outros sonhos”, diz Fabrício.

 

 

APRENDIZADOS DA ROBÓTICA

 

Para o professor, nesta trajetória foi também importante perceber o quanto os estudantes se desenvolveram. “Eles amadureceram como pessoas e como estudantes, demonstrando maior envolvimento nas disciplinas e desenvolvendo o senso de responsabilidade”, acrescenta.

 

Desde março, os estudantes se dividem entre as aulas e os treinos no turno oposto para se preparar para as competições de robótica. Agora no segundo semestre, os integrantes da New Horizons passaram a cursar também eletromecânica no SENAI e para garantir a performance na OBR, aproveitaram as horas livres e os feriados para treinar.

 

O interessante é que os aprendizados da robótica estão ajudando os estudantes a administrarem suas rotinas de estudos. “A robótica tem me ajudado a ter um melhor desempenho no curso técnico, pois tenho uma melhor noção de geometria e na questão espacial, além de facilidade para o manuseio de peças. Outro ponto importante é o aprendizado de trabalhar em equipe, além do senso de responsabilidade”, revela Matheus Campos.

 

Enquanto a competição não começa, equipe improvisou uma arena no hotel Foto Arquivo pessoal

 

E enquanto a competição não começa, a New Horizons, que montou no quarto onde a equipe está hospedada uma estrutura de treino para os últimos ajustes, está aproveitando também para amenizar a tensão pré-competição conhecendo a cidade de Rio Grande. Nesta terça-feira, será realizada a etapa de credenciamento e na quinta-feira começam as competições oficiais. O resultado final será conhecido no dia 26.